(61) 99989-0023

17ª Edição - Maurício Einhorn e Nelson Faria

O SOM LÁ EM CASA realizado em 24.02.2018 teve como atrações Mauricio

Einhorn, considerado o “pai” da Harmônica brasileira, e o violonista Nelson

Faria. Maurício criou um estilo próprio e inconfundível, elevando a Harmônica

(Gaita) ao patamar de instrumento solista nas formações do Samba Jazz e da

Bossa Nova. Aos 85 anos de idade, demonstra total vigor e fluência em solos

que brincam com a música, acrescentando pitadas de bom humor e

virtuosismo em suas interpretações. Toca desde os cinco anos de idade e,

profissionalmente, desde os 10. Ao longo de todos esses anos, compôs

centenas de músicas interpretadas por nomes como Tom Jobim, Toots

Thielemans, Sérgio Mendes, Cannonball Adderley, Emílio Santiago, Leny

Andrade, César Camargo Mariano, Paquito De Rivera, entre outros.

Nelson Faria, guitarrista e violonista de carreira internacional, foi considerado

pelo jornal Sueco Smålandsposten “A resposta brasileira ao jazzista Joe Pass”.

Reúne 14 CDs solos gravados, é autor de oito livros de música, editados no

Brasil, EUA, Itália e Japão, além de ter participado como instrumentista,

arranjador ou produtor em mais de 200 CDs de artistas variados no Brasil e no

exterior. Já se apresentou ao lado de Ivan Lins, João Bosco, Gonzalo

Rubalcaba, Roberto Menescal, Leila Pinheiro, Marcus Valle, Toninho Horta.

Além de sua bem-sucedida carreira como instrumentista, Nelson Faria é o

apresentador do programa “Um café lá em casa” que ganhou o

prêmio “Profissionais da Música 2017″ como “Melhor programa de Música no

YouTube” com mais de sete milhões de visualizações, sendo também exibido

em rede nacional nos canais Futura e Arte 1.

18ª Edição - Manasses de Sousa e Félix Júnior 

Dois grandes músicos do cenário da música instrumental brasileira, Manassés de Sousa   e Félix Junior demonstraram em sua apresentação no SOM LÁ EM CASA em (data) uma afinidade e um entrosamento fantástico, além da inclusão do violão de 7 cordas de Félix e o violão de 12 cordas de Manassés em vários estilos como o samba, jazz, valsa, baião, tango, entre outros. No repertório, interpretaram Dominguinhos, Hermeto Pascoal, Chico Buarque, Astor Piazzolla e composições autorais.

O show foi um passeio por várias formas de interpretação e virtuosidade, com muita emoção e uma maturidade musical impecável.

Manassés é instrumentista consagrado, com ampla atuação no Brasil e exterior. Participou de arranjos, gravações e shows de inúmeros artistas renomados da MPB, a exemplo de Raimundo Fagner, Chico Buarque, Elba e Zé Ramalho, além de ter tocado ao lado de artistas internacionais como Bernard Lavilliers, Mercedes Sosa e Pablo Milanez.

Considerado pela crítica como revelação dos violonistas de sete cordas no Brasil, Félix Júnior, compositor e arranjador da MPB Instrumental, iniciou o aprendizado de violão aos 9 anos, construindo não só uma carreira solo renomada, como também acompanhando grandes nomes como Dominguinhos, Hamilton de Holanda, Yamandú Costa, Altamiro Carrilho, entre outros, além de participações em vários festivais internacionais.

19ª Edição - Carlos Malta

Na apresentação especial do SOM LÁ EM CASA, dia 21.4.2018, Carlos Malta o músico dos sopros, também conhecido como O Escultor do Vento, mostrou toda a sua versatilidade ancorada em sua capacidade de multinstrumentista, compositor, orquestrador, educador e produtor, dono de um estilo totalmente original e criativo. Malta está presente nas principais cenas da música instrumental do País e exterior.

Em mais um espetáculo de ousadia e virtuosismo, Carlos Malta introduziu seus solos com seus variados instrumentos acústicos - saxofones, flautas, pífanos, clarinetes - ligados a recursos eletrônicos, como pedais de looping e harmonizer.

 “É uma forma de eu tocar comigo mesmo e compor de maneira espontânea, criando diferentes tecidos, superfícies – solos – com texturas únicas e atmosferas de timbres diversos”, explica o músico.

O roteiro do show trouxe composições originais de Malta inspirados no livro "Arranjos para assobio" de Manoel de Barros, servindo como fio condutor para voos totalmente imprevistos, definidos pelo músico como uma “rede tramada entre som e silêncio, num movimento perene”.

Em Solos, a plateia também teve a oportunidade de interagir no espetáculo, sendo convidada a vivenciar um momento único de criação musical espontânea.

20ª Edição - Marcos Lessa

O SOM LÁ EM CASA do dia 27.4.2018 trouxe uma grande revelação no cenário musical brasileiro. No final de 2013, o Brasil conheceu um novo cantor. Mais tarimbado do que sua juventude faz parecer à primeira vista. Tão técnico e consciente quanto contagiante e carismático. Uma voz cujo timbre, de tão belo e pessoal, só permite comparações com o afinco, o esmero e o respeito com que esse artista se dedica a sua profissão, seu talento, seu ser e fazer. Seu dom.

Marcos Lessa surgiu para o grande público por intermédio do programa “The Voice Brasil” e logo conquistou crítica e espectadores, demarcando claramente sua diferença. 

21ª Edição - Cainã Cavalcante e Pedro Martins

No dia 26.05.2018, o SOM LÁ EM CASA trouxe dois dos maiores instrumentistas brasileiros da nova geração, o cearense Cainã Cavalcante e o brasiliense Pedro Martins, ganhador do 49º Festival de Jazz de Montreux como melhor guitarrista. Foi a primeira vez que os dois se apresentaram na formação de Duo.

Representantes da nova safra de artistas brasileiros, Cainã e Pedro deixaram a posição de prodígios para serem músicos requisitados e respeitados no Brasil e no exterior.

No show, além das composições autorais, o Duo contemplou em seu repertório grandes compositores da música mundial, John Lennon e Paul McCartney, Milton Nascimento, Chico Buarque e João Bosco.

22ª Edição - Gabriel Grossi e Félix Júnior 

O SOM LÁ EM CASA realizado em 27.07.2018 teve a presença de 

Gabriel Grossi (harmônica) e Félix Júnior (violão 7 cordas), parceiros de longa data. Os quase 20 anos de convivência musical já renderam inúmeras apresentações emocionantes e o álbum “Nascente”, que guiou nosso encontro.

Fruto de vasta pesquisa de Gabriel e Félix, o repertório registrado em “Nascente” revela a maturidade musical do Duo, com composições próprias e releituras inovadoras que destacam o lirismo e a enorme sensibilidade presente nas músicas dos grandes mestres Guinga e Hermeto Paschoal.

23ª Edição - Christylez Bacon e Pablo Fagundes

No dia 31.8.2018, o SOM LÁ EM CASA iniciou sua terceira temporada e, para manter a tradição, reviveu a mescla “brazucamericana” com Pablo Fagundes (harmônica) e seu parceiro Christylez Bacon (beat box). Acompanhados pelo pianista Serge Frasunkiewicz e pelo baixista Oswaldo Amorim, apresentaram o melhor da música instrumental brasileira e o suingue do beat box e hip hop americano. Houve também a participação especial da sapateadora Samantha Lemes e do guitarrista Nelson Faria.

Vídeo sobre 2 anos de projeto

24ª Edição - Brazil in Trio

Após turnê internacional, o Brasil in Trio se apresentou pela primeira vez em Brasília no projeto SOM LÁ EM CASA, em 28.09.2018. Grupo reconhecido internacionalmente, é integrado pelos músicos Everton Luiz (sopros), Diego Amaral (percussão) e Júlio Lemos (violão 7 cordas), cujo trabalho traz propostas musicais inovadoras e modernas sem romper com os aspectos advindos da tradição.

O show apresentado no SLC passou pela Argentina, Chile, Espanha, Portugal, França, Suíça, China e trouxe uma rica diversidade de ritmos e estilos da música brasileira, Choro, Samba, Maxixe, Maracatu, Baião.

25ª Edição - Eric St. Laurent Trio

O SOM LÁ EM CASA de 06.10.2018 trouxe pela primeira vez ao Brasil o canadense vencedor de prêmios no Montreal Jazz Festival e no Festival de Jazz de Vienne (França), Eric St. Laurent. A apresentação teve como destaque o groove dos ritmos afro-cubanos combinado com elementos de jazz e blues.

26ª Edição - Tiago Tunes e Matheus Donato

O último SOM LÁ EM CASA de 2018 aconteceu em 24 de novembro com  os jovens instrumentistasTiago Tunes e Matheus Donato, ambos saídos da virtuosística tradição do Choro em Brasília.

O encontro resultou em sonoridade de cordas detalhadamente trabalhada, alternando momentos de intenso vigor com outros de suavidade e delicadeza.

O repertório visitou a música instrumental popular brasileira desde seu surgimento até a contemporaneidade.

Som lá em casa - House in Concert

  • Instagram ícone social
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Facebook